Indústria paulista fecha 31 mil postos de trabalho no 1º trimestre

Gostou? compartilhe!

Saiba mais sobre Indústria paulista fecha 31 mil postos de trabalho no 1º trimestre

Indústria paulista fecha 31 mil postos de trabalho no 1º trimestre

Somente em março, a indústria do estado de SP perdeu 3.500 vagas. 14 dos 22 setores pesquisados tiveram queda no nível de emprego.

A indústria paulista fechou 31 mil postos de trabalho no acumulado entre janeiro e março, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (14) pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Somente em março, a indústria do estado de São Paulo perdeu 3.500 vagas.

Segundo a pesquisa, quando não são considerados fatores sazonais, o mês de março registra a menor eliminação (-0,15%) de postos de trabalho desde maio de 2015, favorecido pela antecipação da safra do setor de açúcar e álcool.

“Isso atenuou, evidentemente, a queda apontada pela pesquisa, mas os outros setores também perderam menos vagas em relação aos meses anteriores. Então, foi um mês que não dá para ter alegria, mas a quantidade de choro não fica tão grande”, afirma Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp.

Segundo a Fiesp, 14 dos 22 setores pesquisados tiveram queda no nível de emprego em março, 6 apresentaram crescimento, e 2 ficaram estáveis.

Entre os setores que mais demitiram em março estão os ligados à produção de veículos. É o caso do setor de produtos de borracha e de material plástico, o que teve maior perda de vagas (3.422).

Já os setores que se destacaram com ampliação de vagas foram os de produtos alimentícios (6.819 postos criados ), coque e biocombustíveis (3.333 postos) e couro e calçados (1.322 postos) – que contrata há três meses consecutivos.



Gostou? compartilhe!

Receba NewsLatter da LÖSUNG BRASIL