O valor e o preço do descanso

Gostou? compartilhe!

Saiba mais sobre O valor e o preço do descanso

O valor e o preço do descanso

Estudo da Firjan aponta que o Brasil deixará de produzir R$ 135,8 bilhões em 2013 por conta dos feriados.

Em 2013, o Brasil deixará de produzir mais R$ 135,8 bilhões em riquezas, ou o equivalente a 3,8% do PIB, por causa do grande número de feriados em dias úteis – nove nacionais e 30 estaduais.
Mesmo assim, as perdas serão menores do que as do ano passado, quando o país parou em 12 feriados nacionais. É o que revela um estudo publicado nesta semana pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), intitulado “O Custo Econômico dos Feriados”. A estimativa é de que, a cada 23 anos, o país perca o equivalente a um ano de PIB.
“Estamos perdendo muito mais que nossos concorrentes diretos. Se analisarmos os países do BRIC, veremos que a Rússia também tem 12 feriados, mas a China tem apenas nove e a Índia, apesar de ter sete feriados nacionais, coloca somente três deles em dia úteis”, observa Guilherme Mercês, gerente de Estudos Econômicos da Firjan.
O ranking dos estados que mais perdem com as datas comemorativas é liderado por São Paulo (R$ 42,5 bi), seguido por Rio de Janeiro (R$ 14,5 bi) e Minas Gerais (R$ 12 bi). Na sequência, aparecem os três estados do Sul: Rio Grande do Sul, que deixará de produzir R$ 9,4 bilhões; Paraná, com perdas de R$ 8,5 bilhões; e Santa Catarina, cujo prejuízo é de R$ 5,8 bilhões.O parecer da Firjan é de que “o alto nível de utilização da capacidade instalada encontrado nas indústrias torna impossível recuperar o que deixará de ser produzido por conta dos feriados”.
LEGISLAÇÃO
Uma possível solução está no projeto de lei do deputado Marcelo Castro (PMDB-PI), que propõe colocar nas sextas-feiras todos os feriados que caírem nos demais dias úteis (evitando, assim, os “feriadões”). A exceção seriam os feriados como o 1º de janeiro (Confraternização Universal), 7 de setembro (Independência) e 25 de dezembro (Natal). O texto já foi aprovado pela Câmara dos Deputados e encaminhado, em 2009, ao Senado – onde está sendo apreciado pela Comissão de Educação.

mpitemporario.com.br/projetos/losung.ind.br

 



Gostou? compartilhe!

Receba NewsLatter da LÖSUNG BRASIL