Esteiras que separam resíduos começam a ser instaladas

Gostou? compartilhe!

Saiba mais sobre Esteiras que separam resíduos começam a ser instaladas

Esteiras que separam resíduos começam a ser instaladas

Objetivo é implantar uma política de reaproveitamento dos rejeitos. Assim, os resíduos não serão mais descartados em aterros.

O secretário de Serviços Públicos, Aguinaldo Leite, acompanhou a instalação de duas novas esteiras para aprimorar o sistema de coleta seletiva da cidade no Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol).

“As esteiras serão fundamentais para a diminuição dos rejeitos que, hoje em dia, têm como destino o aterro sanitário. O nosso objetivo é implantar uma política de reaproveitamento dos rejeitos para que não sejam mais descartados em aterros e, consequentemente, diminuir os gastos com esse descarte”, afirma o secretário.

Atualmente, das 11 mil toneladas de resíduos gerados em Jundiaí, apenas 5% (cerca de 600 toneladas) vão para o processo de reciclagem. Deste total, somente 20% são reaproveitados – o que equivale a 1% do montante de resíduos produzidos.

“Com estas novas esteiras, nossa meta é chegar a 80% de aproveitamento. O benefício é muito grande tanto para o meio ambiente quanto para a redução de custos para a Prefeitura”, disse o diretor da pasta, Gilberto Valverde.

Segundo Helcio Bonet, gerente operacional da empresa Trail, os novos equipamentos também vão permitir o aumento da capacidade de triagem. A secretaria de Serviços Públicos estima passar de 100 toneladas para 600 toneladas por mês.

Toda área onde as esteiras estão sendo instaladas será preparada para futuras instalações da planta de valorização dos resíduos. “Começamos as melhorias com os resíduos da construção civil, agora estamos com os materiais recicláveis e depois chegaremos nos orgânicos”, afirmou Aguinaldo.

Brasil-Alemanha

Aguinaldo Leite também acompanhou as obras do laboratório da parceria Brasil e Alemanha, onde será feito a gravimetria – análise física, química e biológica dos resíduos. “Será um centro de pesquisa e testes”, completou Aguinaldo.

Fonte: G1



Gostou? compartilhe!

Receba NewsLatter da LÖSUNG BRASIL